Estatísticas Gerais

Desde 2012, o ISB monitora diariamente as notícias sobre os chamados “incêndios estruturais” no Brasil, ou seja, aqueles que ocorreram em diversos tipos de locais construídos e que poderiam ter sido minimizados, ou evitados, com o uso de sprinklers. Estima-se, contudo, que os números apurados representem menos que 3% da quantidade real de ocorrências.

Devido ao fato de não termos os dados do ano de 2016 inteiro, não divulgamos esse ano.

O gráfico abaixo mostra a evolução dos casos desde 2012. O ano com o maior número de ocorrências registradas pela imprensa foi 2021, com 2301, quase o dobro de 2015, que até 2020 era o primeiro colocado. Já 2018 foi o ano que com menos registros: 531.

 

Os estabelecimentos comerciais (lojas, shopping centers e supermercados) são os que mais têm registros de incêndios estruturais noticiados, com 2519 ocorrências, seguidos por depósitos (1823 ocorrências) e indústria, com 1600 ocorrências noticiadas pela imprensa.

 

Os gráficos abaixo mostram os comparativos da quantidade de incêndios estruturais noticiados pela imprensa separados por tipo de ocupação entre 2012 e 2021.

Desde que o Instituo Sprinkler Brasil iniciou o monitoramento das notícias de incêndios estruturais no Brasil, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul foram os estados que mais registraram incêndios, enquanto Amapá foi o estado com o menor número de noticias registradas.

 

Faça download do infográfico!